Mulher diz ter sofrido assédio de diretor de secretaria ligada a prefeitura na BA um dia antes de começar trabalho na pasta

Caso ocorreu na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador. Secretário disse que abrirá sindicância pra apurar situação; suspeito não quis comentar o caso.

Uma mulher registrou queixa contra um diretor da Secretaria de Serviços Públicos da prefeitura de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, por assédio sexual. A vítima contou que começaria a trabalhar no local nesta terça-feira (15), mas disse que após passar pela situação, na segunda-feira (14), desistiu do emprego.

A vítima, que prefere não se identificar, disse que começaria a trabalhar no local como funcionária terceirizada e conta que tudo aconteceu quando foi até a secretaria pegar o fardamento para começar a prestar serviço.

“Ele começou a me perguntar se eu tinha restrições. Disse que se eu quisesse subir na empresa, eu não tinha que ter restrições. Perguntou da minha aliança, se eu tinha alguma restrição a respeito disso aqui do meu dedo. Aí, depois, ele me perguntou se meu esposo tinha acesso ao meu telefone porque ele queria trocar mensagens comigo”, disse, em entrevista à TV Subaé.

Decidida a desistir do emprego, a vítima conta que decidiu sair da sala, mas que, quando começou a andar, foi abraçada pelo homem.

“Ele falou que antes de eu sair da sala ia me dar um abraço. Foi quando ele me abraçou, me apertando e encostando a parte íntima dele na minha e tentou me beijar. Eu virei o rosto e ele beijou no canto da minha boca”, declarou a vítima.

Mulher disse que homem a abraçou a força e que tentou beijá-la em Feira de Santana — Foto: Reprodução/TV Subaé

Mulher disse que homem a abraçou a força e que tentou beijá-la em Feira de Santana — Foto: Reprodução/TV Subaé

Ela disse que foi até a secretara acompanhada do marido, que não estava na sala quando tudo acontecei. Depois, no entanto, a mulher relatou o que tinha acontecido ao companheiro, que disse ter ficado revoltado. O marido da vítima também presta serviço terceirizado para a prefeitura de Feira de Santana.

“Tive muita raiva, revolta, porque eu entrei na sala e a apresentei dizendo que era minha esposa. Eu saí para atender uma ligação e, simplesmente, como era uma relação de chefe e subordinado, eu achei que era normal os dois já terem um contato no início do trabalho”, disse o companheiro da vítima, que também preferiu não se identificar.

Após o ocorrido, os dois foram até a delegacia da mulher de Feira de Santana e registraram um boletim de ocorrência. Uma audiência foi marcada e a vítima será ouvida na sexta-feira (18).

O secretário de Serviços Públicos de Feira de Santana, Justiniano França, disse que vai abrir uma sindicância para apurar a situação envolvendo o diretor da pasta. Três servidores vão compor a comissão para definir se o suspeito deverá ser afastado do cargo. O suspeito foi procurado pela reportagem, mas não quis se pronunciar sobre o caso.