Veja onde curtir a queima de fogos durante a virada do ano em Salvador; Festival Virada tem contagem com Ivete

Além da Boca do Rio, onde portões para festa abrem as 16h, Barra, Rio Vermelho, Amaralina, Jardim de Alah, Patamares e Cajazeiras estão entre locais que vão ter shows pirotécnicos.

Na região do festival, serão 28 toneladas de artefatos pirotécnicos capazes de produzir um show piromusical de 15 minutos de duração — Foto: Divulgação/Secom PMS

Na região do festival, serão 28 toneladas de artefatos pirotécnicos capazes de produzir um show piromusical de 15 minutos de duração — Foto: Divulgação/Secom PMS

Além da tradicional queima de fogos na região da Arena Daniela Mercury, no bairro da Boca do Rio, onde acontece o Festival Virada Salvador, a capital baiana terá mais 17 outros pontos com shows pirotécnicos para marcar a virada de 2019 para 2020. [Confira abaixo os locais]

A prefeitura informou que, mesmo após a chuva forte que caiu na capital na madrugada, que resultou no cancelamento de parte dos shows da terceira noite do evento, e mesmo com previsão de mais chuva (confira abaixo), as apresentações da festa de réveillon prosseguem normalmente nesta terça (31).

  • Réveillon de Salvador: 4º dia tem virada com Ivete e shows de Leo Santana e Jorge e Mateus

O quarto dia de festa na capital, nesta terça-feira (31), terá como principal atração o show da cantora Ivete Sangalo, que vai ficar responsável por comandar a contagem regressiva para o ano novo. A festa, com entrada gratuita, ainda tem Lincoln e Duas Medidas, Dennis DJ, Léo Santana, Jorge e Mateus e Saia Rodada.

Ivete Sangalo faz virada em Salvador — Foto: Secom/Salvador

Ivete Sangalo faz virada em Salvador — Foto: Secom/Salvador

Na região do festival, serão 28 toneladas de artefatos pirotécnicos capazes de produzir um show piromusical de 15 minutos de duração. Ao todo, 1,6 mil cores poderão ser vistas durante a queima.

As outras 17 localidades na capital baiana que também terão queima de fogos para marcar a virada de ano são:

  • Barra
  • Rio Vermelho
  • Amaralina
  • Jardim de Alah
  • Patamares
  • Cajazeiras
  • Periperi
  • Paripe
  • Ribeira
  • Boa Viagem
  • Santo Antônio
  • Além do Carmo
  • Praia de Paramana (na Ilha dos Frades)
  • Praia Grande (na Ilha de Maré)
  • Centro (Ilha de Maré)
  • Bananeiras (Ilha de Maré)
  • Ilha de Bom Jesus dos Passos
Barra será um dos locais que terão queima de fogos durante a virada. — Foto: Elias Dantas/Ag. Haack

Barra será um dos locais que terão queima de fogos durante a virada. — Foto: Elias Dantas/Ag. Haack

Quem estiver em Itapuã poderá ver o show piromusical da Boca do Rio, segundo a prefeitura. Para isso, a administração municipal diz que foram instalados artefatos na Vila dos Pescadores, na Boca do Rio, que são os de maiores proporções em diâmetro e altura.

Um outro ponto de instalação de fogos na Boca do Rio fica visualmente entre a roda-gigante e o local onde irá ser instalado o novo Centro de Convenções. No total, serão três pontos de disparo simultâneos no local, com efeitos de troca de cores a cada 14 segundos.

Pública vibra ao som de Iza na Boca do Rio, no primeiro dia de festa. — Foto: Walmir Cirne/Ag Haack

Pública vibra ao som de Iza na Boca do Rio, no primeiro dia de festa. — Foto: Walmir Cirne/Ag Haack

A festa nesta terça na Boca do Rio começa com a mistura de ritmos e coreografias de Lincoln & Duas Medidas. Logo depois, o batidão de Dennis DJ chega para transformar a Arena Daniela Mercury uma verdadeira balada.

Em seguida, será a vez do agito do gigante Léo Santana e, logo depois, o show da virada ficará por conta da musa Ivete Sangalo, que contará com a participação dos Filhos de Gandhy. Depois, o romantismo dos sertanejos Jorge e Mateus vai fazer os corações apaixonados vibrarem. Por fim, será a vez do forró eletrônico de Saia Rodada agita o público.

O público presente ainda vai curtir pocket shows nos intervalos de uma atração e outra, com Bing Man, Manigga, Dakaza, DJ Mirtys Spencer e Oldboys.

Assim como nos dois primeiros dias, os portões para o Festival Virada Salvador, na Boca do Rio, serão abertos às 16h e a previsão é que os shows comecem às 18h, conforme informou a assessoria de comunicação da Empresa Salvador Turismo (Saltur), ligada à prefeitura de Salvador, que organiza o evento.

Antes disso, no entanto, o público já pode curtir atrações como a roda-gigante e a tirolesa. O público também pode conferir a Vila Gastronômica, que dispõe de cerca de 40 estandes com um cardápio variado.

A entrada na arena pode ser feita por dois acessos controlados, com revistas: um para quem chega da Boca do Rio e outro do Jardim de Alah. A festa vai até o dia 1º de janeiro.

Conforme a organização do evento, o Festival Virada Salvador tem, ao todo, 70h de música em cinco dias de programação e mais de 300 artistas envolvidos.

Previsão do tempo

A previsão é de que a noite de Réveillon em Salvador tenha chuva, mas em quantidade menor do que a registrada na noite de segunda-feira (30) e na madrugada desta terça (31).

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo deve ficar nublado a parcialmente nublado risco de pancadas de chuva isolada. A temperatura deve alternar entre 22°C e 31°C.

Salvador teve o dobro de chuva previsto para um mês em apenas 1h na madrugada desta terça, segundo informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal). O temporal também causou grandes alagamentos em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador.

Na noite de segunda (30), a prefeitura cancelou os shows de Wesley Safadão e Psirico, no Festival da Virada, por causa do temporal.

Segundo a Defesa Civil da capital baiana, os bairros que mais foram atingidos pela chuva foram Itapuã, Mussurunga e São Cristóvão, que chegaram a receber 116 mm nas primeiras seis horas desta terça.

De acordo com o diretor da Codesal Sóstenes Macêdo, a quantidade de chuva esperada para dezembro era de 58,11 mm.

Ainda segundo a Codesal, 125 ocorrências foram registradas na cidade. O órgão registrou 18 deslizamentos, sete deles na região de Cajazeiras, outros quatro em Valéria e em Itapuã, dois no subúrbio e um na região da Cidade Baixa.

Também foram registradas duas quedas de árvore, 78 alagamentos de imóvel, quatro alagamentos de área, 11 avaliações de imóvel alagado e um imóvel desabou, em Cajazeiras.

Fonte: G1