Incêndio em fábrica em Salvador consumiu 60% do prédio; chamas atingiram cerca de 30m de altura

Cerca de 20 imóveis que ficam ao redor da fábrica, no bairro de Valéria, precisaram ser desocupadas por questão de segurança. Ninguém ficou ferido no incidente.

O incêndio de grandes proporções que atingiu uma fábrica de colchões na rua Eurico Temporal, no bairro de Valéria, no início da manhã desta terça-feira (19), em Salvador, consumiu 60% do prédio. As chamas chegaram a atingir cerca de 30 metros de altura. Até a publicação desta reportagem, o fogo estava controlado mas não havia sido totalmente apagado.

Ninguém ficou ferido, mas cerca de 20 casas precisaram ser desocupadas, segundo a Defesa Civil de Salvador (Codesal). As famílias que não conseguiram abrigo na casa de familiares, recebem acolhimento em um centro comunitário do bairro onde fica a fábrica.

As chamas começaram em uma área de produção de blocos de espuma, e o material inflamável fez com que o fogo se espalhasse rapidamente. A equipe de brigadista da fábrica que chegou por volta das 6h no local tentou apagar o incêndio, mas não conseguiu porque as chamas aumentaram muito rápido.

“Eu e quatro colegas fomos para cima do fogo [para apagar], mas só que não deu tempo. O fogo se alastrou muito rápido e a gente não teve reação de fazer mais nada”, disse o brigadista Jean Vieira.

Rua onde fica a fábrica que pegou fogo em Salvador — Foto: Phael Fernandes/G1

Rua onde fica a fábrica que pegou fogo em Salvador — Foto: Phael Fernandes/G1


A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) foi acionada para cortar a transmissão da rede de energia elétrica, para evitar novas ocorrências. Vários caminhões-pipa da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) foram acionados para abastecer as viaturas dos bombeiros.
Um galpão da fábrica foi completamente atingido pelo fogo. No local, além de documentos, estavam dois cachorros que foram retirados com vida.

Incêndio

A fumaça que se formou na fábrica por conta da queima do material foi densa e se espalhou rapidamente pela rua Eurico Temporal, no bairro de Valéria.

Os moradores que estavam nas proximidades da fábrica relataram ter escutado barulhos de dentro do espaço, como se algumas estruturas estivessem desabando na parte interna do imóvel.

“Foram várias explosões fortes. Eu mandei meu marido pegar logo a carreta, que costuma ficar colada no muro da fábrica. Eu fiquei desesperada”, disse Regina Machado, mulher que mora atrás da fábrica.

Fábrica de colchões pega fogo no bairro de Valéria, em Salvador — Foto: Carlos Uchôa/Arquivo Pessoal

Fábrica de colchões pega fogo no bairro de Valéria, em Salvador — Foto: Carlos Uchôa/Arquivo Pessoal


As causas do incêndio ainda serão investigadas, mas conforme relatos de funcionários da fábrica, as chamas começaram em uma área onde são produzidos blocos de espuma. Os funcionários relataram, ainda, que a área onde o fogo começou possui muitas máquinas.
“Quem trabalha de madrugada, trabalha bordando os materiais. O incêndio começou na área de resfriamento de bloco [de espuma], que fica no meio da fábrica. O expediente de madrugada acaba 6h. O pessoal estava saindo quando começou o fogo”, explicou Paulo César, funcionário da empresa.