Suspeitos de sequestrar e matar jovem em ônibus no bairro de São Cristóvão são adicionados no ‘Baralho do Crime’

Além dos suspeitos, outros dois homens foram inseridos no catálogo da SSP-BA.

Dois homens suspeitos de sequestrar o jovem Jonas Ribeiro Neto, de 17 anos, em um ônibus no bairro de São Cristóvão, em Salvador, e matar o rapaz, foram adicionados no “Baralho do Crime”, da Secretaria da Pública da Bahia (SSP-BA), nesta terça-feira (12). Além deles, outros dois homens também foram inseridos no catálogo.

O “Baralho do Crime” é uma ferramenta que reúne informações dos foragidos mais perigosos do estado, como nome, apelido, área de atuação, além da foto. A divulgação tem o objetivo de contar com a ajuda de denúncias anônimas que possam colaborar na localização dos criminosos.

De acordo com informações da SSP, Jordson Miranda Ramos dos Santos, conhecido como “Medusa”, e Caio Machado Regis dos Santos, são os novos “Nove” e o “Seis de Ouros”, respectivamente. Os dois homens são suspeitos de cometer o crime contra Jonas, em dezembro de 2018.

Segundo o órgão, Jordson Miranda e Caio Machado já tinham estudado na mesma escola que Jonas Ribeiro e o reconheceram como morador da região do Planeta dos Macacos. Os suspeitos substituem Ânderson Vieira Nunes dos Santos e Thiago Adílio da Silva, presos em dezembro do ano passado.

A Secretaria de Segurança Pública também informou que Jadson Sousa da Silva, conhecido como “Jau”, procurado por homicídio e com atuação no bairro de Jardim Santo Inácio, foi adicionado ao baralho como “Dez de Copas”, no lugar de Luís Eduardo Santos Ribeiro.

O último a ser adicionado no catálogo foi Rafael Almeida de Jesus, que tinha mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas, suspeito por porte ilegal de arma e investigado por homicídio, é o novo “Oito de Paus”. Depois de deixar a prisão provisoriamente, ele voltou a praticar crimes na região de Jardim das Margaridas.

O baralho do crime completo pode ser acessado no site da SSP-BA. Quem tiver informações sobre os criminosos procurados pode entrar em contato com a polícia através do Disque Denúncia, por meio dos telefones de números 3235-0000 (capital) e 181 (interior).

Jonas Neto desapareceu no sábado (15) — Foto: Arquivo Pessoal

Jonas Neto desapareceu no sábado (15) — Foto: Arquivo Pessoal

Jonas Neto foi sequestrado no dia 15 de dezembro. Conforme os familiares, o adolescente foi retirado de dentro de um ônibus por dois homens armados, no fim de linha do Parque das Bromélias, em São Cristovão. Na época, a família do adolescente chegou a fazer um protesto para chamar atenção das autoridades para o caso.

corpo foi achado no início de janeiro, na localidade do Planeta dos Macacos, que também fica em São Cristóvão, onde o jovem morava. De acordo com a irmã do adolescente, Daila Ataíde, o corpo encontrado estava com mãos e pés amarrados, e tinha um saco na cabeça.